O cancelamento digital das marcas e a importância de criar conteúdo estratégico

O mundo digital trouxe um nível sem precedentes de poder e influência às pontas dos nossos dedos. Não é surpreendente que as marcas estejam lutando para acompanhar essas mudanças e evitar o “cancelamento digital”.


O cancelamento digital nada mais é do que os usuários da internet resolverem “boicotar sua empresa” por algum posicionamento considerado incorreto. (Isso também pode acontecer com pessoas, ok?)


Essa forma de protesto na internet é capaz de fazer com que sua marca perca negócios e faturamento. Em alguns casos, principalmente em empresas de pequeno porte, um cancelamento pode significar o fracasso.



Uma pesquisa realizada pela Porter Novelli revelou os principais motivos que podem levar as empresas a serem canceladas pelo público.


Dentre eles estão: questões de justiça racial, quebra de protocolos de segurança em relação ao COVID-19, minimização de aspectos relacionados à imigração, falta de conscientização sobre o meio ambiente, questões LGBTQIA+, assuntos religiosos e políticos.



E o que isso tem a ver com o conteúdo?

De acordo com a Connectmix, 85% das falhas em campanhas publicitárias são causadas por problemas de comunicação.


Com base nisso, a criação de conteúdo estratégico pode ajudar sua marca a evitar o cancelamento na era digital. Levando em consideração que tudo é avaliado várias vezes para que a mensagem chegue à audiência com o sentido correto e sem duplas interpretações.


Muitas vezes, uma simples palavra pode ser o suficiente para que você seja alvo de críticas na internet. Isso acontece porque há termos considerados preconceituosos devido à sua origem, tais como: lista negra, criado-mudo e denegrir.


Fora isso, há inúmeras palavras que as pessoas, principalmente as mais velhas, estão acostumadas a usar e já não são mais consideradas aceitáveis pela sociedade. Dentre elas posso citar: homossexualismo, mendigo e aidético.


A boa